quinta-feira, outubro 01, 2009

Hoje à tarde fomos ao Feijó... e foi o que se viu!


Começámos em frente o mercado, seguimos pela Rua Dr. António Elvas até à Farmácia. Depois virámos para o Bairro Bento Gonçalves em direcção ao Chegadinho, onde terminámos.

Durante este trajecto fomos sempre acompanhados por uma jornalista da Lusa que escreveu duas peças jornalísticas que apresentamos a seguir à foto-reportagem:

Autárquicas/Almada: “A vitória do Bloco é fim da maioria absoluta CDU

Almada, Setúbal, 01 Out (Lusa) – A candidata do Bloco de Esquerda (BE) a Almada, Helena Oliveira, afirmou hoje que o objectivo do partido é “tirar a maioria absoluta à CDU”, considerando que “as maiorias fazem com que as pessoas deixem de ouvir”.

“Queremos que o BE conte, que possa apresentar propostas que sejam ouvidas, discutidas e que possam ser aprovadas”, afirmou à Lusa Helena Oliveira durante uma acção de rua pela freguesia do Feijó.

A candidata afirmou que o partido pretende eleger, “no mínimo, um vereador”, que ficou por eleger por 15 votos em 2005.

Para Helena Oliveira, “o essencial é que a CDU perceba que o brilho das grandes obras – que são, indiscutivelmente, importantes – não pode ofuscar aqueles que continuam a viver abaixo do mínimo aceitável para uma sociedade moderna”.

“A autarquia precisa de ter um papel muito mais interventivo na reabilitação urbana e na habitação social”, defendeu.

“Por deliberação da Câmara Municipal de Almada há 15 anos que não é permitido construir no centro da cidade. Os prédios estão devolutos e a cair e a câmara proibiu a reabilitação”, acrescentou a candidata, afirmando ainda que “existem inúmeras pessoas no Concelho há anos à espera de casa e a viver em condições deploráveis”.

Para a candidata, “é preciso reunir entidades e resolver estes problemas dialogando, não empurrando responsabilidades”.

“O bloco pretende também mais participação dos cidadãos na vida do Concelho”, afirmou Helena Oliveira: “Consideramos que um orçamento participativo mobilizaria as pessoas para a política da sua freguesia e da sua cidade”, defendeu.

Quanto ao polémico plano de mobilidade em vigor, a bloquista considera que ele deve “ser estendido a todo o Concelho e operacionalizado”.

“O plano não está mal concebido, apenas funciona mal. Precisa de ser ajustado à realidade e às necessidades do Concelho quanto ao estacionamento, à coordenação dos transportes públicos e aos sentidos de trânsito”, defendeu.

Para Helena Oliveira, “isto só faz sentido quando se dialoga: é preciso ouvir, de facto, os moradores e os comerciantes”.

“Almada precisa de animação nas ruas e, indiscutivelmente, de uma Loja do Cidadão, que ainda só não chegou por falta de vontade política da autarquia”, acrescentou.

Em Almada, a campanha do BE para as autárquicas faz-se “na rua, pelo boca-a-boca”: “É no terreno que se pode estar com as pessoas e ouvir os seus problemas”, rematou a candidata.

JYF.



Autárquicas/Almada: “Resultados das legislativas em Almada são bom sinal”, candidata Bloco de Esquerda.
Almada, Setúbal, 01 Out (Lusa) – A candidata do Bloco de Esquerda (BE) a Almada, Helena Oliveira, afirmou hoje que os resultados das eleições legislativas no Concelho, em que o Bloco ficou em quarto lugar, com 13,12 por cento dos votos, são “um bom sinal”.

“Os resultados deste ano não são uma novidade, mas são bom sinal para o BE”, afirmou à Lusa Helena Oliveira, durante uma acção de campanha pelas ruas da freguesia do Feijó.
“Aumentámos quase três por cento em relação a 2005. Em muitas freguesias reforçámos substancialmente o número de votos e isto tendo a CDU mantido a votação habitual e o PS registando uma descida”, disse.
Para o BE, “ganhar as eleições é retirar a maioria absoluta à CDU, conquistando sobretudo votos à abstenção, para eleger, no mínimo, um vereador”.
Helena Oliveira considera que “não se pode extrapolar o resultado das legislativas para o das autárquicas” mas afirma que “o Bloco tem sérias expectativas de alcançar os seus objectivos”.
JYF.
Lusa/fim

1 comentário:

Bloco Esquerda disse...

Obrigado pela participação, pelo trabalho.
Viva o BE, viva Almada.

Vítor Hugo